Sunday, January 01, 2017



Para iniciar o ano de 2017, aqui vai um pequeno vídeo com dinoflagelados:

https://www.youtube.com/watch?v=n_u6pvnkO0k&feature=youtu.be

Existem 2 teorias sobre a razão pela qual dinoflagelados e vários crustáceos marinhos produzem luz.
Uma indica a hipótese de o fazerem para confundir os predadores (podendo até «cegá-los temporariamente e assim fugir, antes que estes recuperem) e a outra defende que a luz é produzida para iluminar o atacante e assim alertar potenciais predadores de maior tamanho sobre a presença do agressor, tornando este mais vulnerável por sua vez, a ataques (este tipo de defesa chama-se de «burglar alarm»).



                 Luz produzida por um camarão luminoso





Quando, por vezes, animais nadam em zonas com muitos dinoflagelados, vários milhares acendem em resposta, provocando o aparecimento de uma luz azul, que se pode manter por um bom tempo, caso a zona onde estão continue a ser «perturbada».
Em algumas praias, também se podem ver ondas iluminadas durante horas a fio,  sobretudo na zona de rebentação, pois a simples movimentação da água, provoca várias explosões de luz nos dinoflagelados.
                                                                                                       


                                             

11 comments:

M. Resende said...



Brilham bastante bem.

Rita Fernandes said...


Impressionante e creio que já vi aqui no blog camarões bioluminescentes. :)

Tânia Cardoso said...


Muito interessante, obrigada!

Gostava de ver isto ao vivo.

lightalive said...


Concordo, M. Resende.


Sim, é possível, Rita.


É muito bonito de se ver ao vivo, Tânia.

Tânia Cardoso said...



Acredito que sim! :-)


Tenho algumas questões que lhe vou enviar por email.



Pleia Des said...



Muito interessante.


Desconhecia a existência do sistema de burglar alarm no mar.


Já agora: https://scripps.ucsd.edu/labs/mlatz/2014/08/21/bioluminescence-as-a-burglar-alarm/

http://www.bbc.co.uk/programmes/p024m0s1

lightalive said...



Bom exemplo, Pleia Des!

Obrigado.

Fernando Martim said...
This comment has been removed by the author.
Fernando Martim said...



Creio que já vi as ondas «brilharem», mas foi na década de 90. Agora já tenho uma ideia do que é, obrigado pelas explicações!

É uma pena se estes fenómenos se tornarem raros, pois é uma maravilha de se ver.

lightalive said...



Nos dias de hoje, estes fenómenos ainda ocorrem no nosso país, mas são mais visíveis em zonas com pouca luz artificial.

E obrigado pelo seu testemunho (se quiser, pode enviar-me uma versão um pouco mais elaborada do que acha que viu).

Pleia Des said...


De nada!

Se não fosse eu encontrar a referência ao assunto neste blog, provavelmente nem nunca daria com o link.