Sunday, July 17, 2016


Nos nossos campos, por esta altura do ano, as espécies ditas estivais (nomeadamente do género Lampyris e Nyctophila, por exemplo) entregam-se à reprodução, com numerosas fêmeas a tentar atrair um macho, com a sua luz forte, verde e estável.

Tenho recibido alguns relatos, em que a luz das fêmeas, por vezes, de um dia para o outro, se deixa de ver. Ora isto pode ter diferentes explicações: a fêmea pode ter entretanto logrado o acasalamento e deixado de brilhar, pode ter sido morta ou levada por algo ou alguém ou pode simplesmente ter terminado o seu ciclo de vida, sem ter conseguido atrair um parceiro.
Também poderão haverão outras explicações, mas serão provavelmente menos comuns.



                                                     
Fêmea de Lampyris noctiluca



12 comments:

Tânia Cardoso said...


Linda luz e muito interessante o que nos conta, obrigada!

Rita Fernandes said...



Na primavera que passou, lembro-me que de um dia para o outro, 2 fêmeas de Lamprohiza que costumava de ver aqui perto, desapareceram repentinamente. Espero que tenham conseguido atrair um companheiro!

Fernando Martim said...



Faz todo o sentido, obrigado pela explicação e bela foto!

Geog M. said...



Curioso e a foto está uma maravilha!


Tem visto mais pirilampos brilharem assim?

lightalive said...



Sim, por vezes encontro pirilampos com uma luminosidade bastante intensa.

M. Resende said...



Grande luminosidade, sim senhor!


Rita Fernandes said...



Espero este ano ainda ver pelo menos uma destas (e que seja bem luminosa!).

lightalive said...



Se a Rita encontrar alguma coisa, não se esqueça de vir aqui compartilhar o seu achado (se quiser e puder, claro), ou se achar mais conveniente, envie-me um email.

Obrigado.

Rita Fernandes said...


Ok, claro!

Pleia Des said...


Eu há cerca de uma semana, vi 3 pontos de luz contínua, na margem de um caminho de terra batida, rodeado por alguns silvados. Com a luz do tlm tentei ver o que era, e vi o que pareciam ser fêmeas de Lampyris todas cinzentas. Tentei tirar fotos, mas não saiu nada de jeito.

Vou-lhe enviar para o email, de qualquer forma.

lightalive said...



Obrigado pelo email e fotos!

Já percebi que se tratam de fêmeas de Lampyris, não consigo perceber bem é a que espécie pertencem. As fotos não são detalhadas o suficiente, infelizmente... Percebo que tendo em conta as circunstâncias, uma boa foto seria algo muito dificil de obter.

M. Resende said...



Também vi uma destas luzes constantes, mas estava fora do meu alcance, para que eu pudesse tirar uma fotografia.